Deixe-me começar apontando o elefante na sala: piratear não ajuda o mercado de quadrinhos. Desculpe a sinceridade, mas toda vez que uma revista é cancelada, uma revista que você pirateia para ler, a culpa é sua. Piratear é chato, bobo e feio. Especialmente havendo inúmeras maneiras de ler gigabytes de gibis digitais sem precisar roubar.

scribd

Minha coleção de quadrinhos no Scribd cresce mais rápido do que eu consigo ler.

Eu sei, eu sei. É muito comum não vermos outra alternativa para consumir histórias em quadrinhos. Digo sem ironia ou cinismo que sei que gibis são caros, especialmente os suculentos comics norte-americanos. São mais de quinhentos títulos publicados todos os meses, com um preço médio de US$ 3,95 por flop (o gibi de 24 páginas). Dói gastar mais de doze Reais num gibizinho.

Mas há alternativas! Tem jeito de você ler mais gibi do que consegue, gastando pouco dinheiro — e definitivamente não pagando o preço de capa por nada. Basta ser esperto e considerar bem uma estratégia — como você provavelmente faz com tudo na vida toda vez que vai gastar seu suado dinheirinho.

Eu estou aqui pra isso e espero poder ajudá-lo. Vamos lá:

O que fazemos e o que recomendamos sempre no podcast Por trás da Máscara é aguardar um mês ou dois para a revista baixar o preço. Editoras como Dynamite, BOOM!, Image e IDW baixam o preço do gibi do mês passado quando a edição deste mês fica disponível. Eu, por exemplo, acompanho as séries Ghosted e The Twilight Zone da Dynamite sempre com um mês de atraso, porque a editora religiosamente baixa de US$ 3,99 para 1,99 a edição anterior no dia em que a nova sai. Metade do preço se você esperar um mês apenas.

Além disso, a maior parte das revistas da Image e da DC têm preço de capa de US$ 2,99 — só revistas muito “high profile” dessas editoras custam US$ 3,99, como Action Comics, Wonder Woman ou Batman. Mesmo essas revistas caem o preço para US$ 1,99 depois de alguns meses. É assim que eu acompanho Batman Beyond desde 2010. Exceto por um eventual #1 ou relançamento para ver a que veio, nunca paguei US$ 2,99 por um flop sequer da DC. Admita, pagar US$ 2 (ou R$ 6) por uma revista uma vez por mês é muito mais atraente. Esse é o preço de um espresso em qualquer cafeteria de shopping — e eu te garanto que eu aprecio uma edição de Batman Beyond por muito mais tempo que um café de shopping.

Mais de 50 edições e spin-offs da série Chew por ¢99 no Comixology esta semana

Mais de 50 edições e spin-offs da série Chew por ¢99 no Comixology esta semana

Outras maneiras de estar sempre lendo é acessar regularmente o Comixology, o site que concentra as vendas digitais de todas as editoras (até mesmo da Dark Horse a partir desta semana). Sempre tem promoção de gibis a US$ 0,99. Por exemplo, semana passada Batman (New 52) estava a ¢99 cada edição, da #1 à #38; esta semana, o run completo de Batman Eternal, Earth 2, Birds of Prey, Constantine e Justice League Dark também estão a ¢99 cada edição.

Há duas semanas, Lazarus, uma ótima série de ficção científica/futuro distópico da Image, estava com o livro 1 a US$ 9,99 — 256 páginas. E é assim que acabamos por ler a maioria do que lemos regularmente no Por trás da Máscara: trade paperbacks digitais em promoção, que têm um preço melhor que se você comprasse as revistas que estão contidas no trade; direto eu compro um TP que junta seis revistas pelo preço de uma. O Comixology te avisa sempre que tem promoção de qualquer editora se você botar seu e-mail na caixinha “subscribe” no rodapé da página.

O app do Comixology funciona em iPads, iPods, iPhones, tablets e celulares Android e até em algumas versões do Kindle.

E há o Kindle também. Tanto se você tem um Kindle ou se tem um tablet com o app Kindle, a Amazon raramente vai te vender um livro — ou gibi — pelo preço cheio. Basta procurar no site da Amazon por um título e ver se ele tem versão Kindle (aparece nas opções de compra) ou procurar direto na loja Kindle da Amazon. Recentemente, comprei o trade do Suicide Squad por R$ 3,10, um desconto de 93%, ou seja, sete revistas (colecionadas dentro desse TP) por três Reais e dez centavos!

Recentemente, comprar gibis digitais pela Amazon se tornou uma opção ainda mais atraente, pois a Marvel anunciou um acordo a gigante para que seus gibis estejam disponíveis digitalmente na loja Kindle no mesmo dia em que saem nas bancas, além de um catálogo de mais de doze mil revistas. Não vejo porque esses gibis não estariam disponíveis automaticamente na Amazon brasileira também, apesar de ser cedo para dizer.

Uma última dica para você ter acesso a mais gibis que conseguirá ler na vida é assinar um ou ambos destes serviços:

Comecei, há dois anos, em Civil War (2006) e acabei de chegar no NOW! (2012).

Comecei, há dois anos, em Civil War (2006) e acabei de chegar no NOW! (2012).

Marvel Unlimited é uma assinatura da Marvel que custa US$ 9,99 por mês ou US$ 69 por ano que te dá acesso via website, app do iPad ou Android a tudo o que a Marvel já publicou na vida (exceto Marvel MAX, mas incluindo Star Wars!); o serviço tem um atraso de seis meses em relação ao que está saindo nas bancas — por isso eu sempre comento no podcast que “vou ler isso daqui há seis meses”. Tudo o que a Marvel publica, quase cem gibis por mês (incluindo Star Wars), aparece depois de seis meses no Unlimited. Você paga trinta Reais por isso — ou menos, se assinar por um ano. Eu leio um gibi da Marvel por dia e mesmo assim não consigo seguir todas as séries na velocidade em que as edições são disponibilizadas. Eu disse que as novas séries de Star Wars estão por lá?

Por fim, o Scribd, que é tipo um Netflix de livros. Além de livros e audiobooks de tudo o que é gênero (incluindo RPG), as editoras Dynamite, BOOM!, Archie, IDW, Kingstone, Marvel, Valiant e Space Goat disponibilizam muitas de suas séries lá. O atraso em relação ao que sai nas bancas varia o suficiente para eu não conseguir determinar: a IDW, por exemplo, solta a edição de Jem and The Holograms no mesmo mês, mas está segurando os três últimos números de Winterworld; A Valiant libera a série X-O Manowar com quatro meses de atraso, já soltou toda a mini-série The Valiant mas ainda nada das duas séries mais recentes, Imperium e Divinity. Essa inconstância, porém, mais do que é compensada pelo acesso a tanto gibi pelo valor da assinatura do serviço: US$ 8,99 mensais, o preço de uma assinatura do Netflix.

É isso. Seguindo uma ou mais dessas dicas você poderá se afogar em gibis, pagar barato, ler coisa boa e se orgulhar de não ser um pirata. Diga aí nos comentários quais desses meios você usa, ou se sabe de mais alguma dica que eu desconheço!

Marcelo foi criança nos anos 80, então videogame pra ele é Sega, RPG é HeroQuest e calçado é All Star. Lê ficção especulativa sempre que pode, de preferência David & Leigh Eddings, Anne McCaffrey e John Scalzi. Evita TV como a peste — exceto se estiver passando Jornada nas Estrelas ou Supernatural. Gosta mais de cães do que de gente e abandonou a carreira de professor secundarista de História para pesquisar história da saúde pública na Escola de Enfermagem da USP de Ribeirão Preto.

Facebook Twitter Google+ Flickr Vimeo Skype  

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d blogueiros gostam disto: