© Tim Ide

© Tim Ide

Mais um texto (pra variar atrasado) da Toca de Gnomo para a Iniciativa M&M, agora de casa nova, o blog Toca de Gnomo continuará no ar, mas agora irei usá-lo como blog pessoal, então se você não estiver fazendo nada de útil e por algum motivo (que eu realmente não consigo imaginar qual possa ser) quiser saber da minha vida, dê uma passada lá na Toca original.

Todo conteúdo de RPG e cultura Nerd, no entanto, será a partir de agora postado aqui no Notícias da Terceira Terra.

O tema dessa semana (na verdade é da semana passada, mas não vamos nos prender a detalhes) é Velho Oeste, Old West, Faroeste, Western, Bang Bang ou como você quiser chamar.

Eu confesso que nunca me interessei pelo tema, meu pai é um fanático por Western, ele tem VHS de filmes que passaram na televisão, tem alguns DVDs e até HQs em preto e branco da infância e adolescência dele (anos 60 e 70), eu até tentei dar uma conferida nesse material e ver se me interessava, mas não teve jeito.

No entanto, eu sou um grande fanático por Fantasia, Horror e Sci-Fi e adoro quando um escritor ou roteirista coloca magia, monstros e tecnologia avançada em algum ambiente ou cenário onde tipicamente não existem, razão pela qual adoro Castelo Falkenstein e fiquei fascinado pelo conceito de Steampunk, não demorou muito para eu descobrir o termo Weird Western, um gênero que faz com o Velho Oeste o mesmo que o Steampunk faz com a Era Vitoriana.

O melhor exemplo de Weird Western para o público RPGista é o Deadlands da Pinnacle Entertainment Group, um cenário que combina Velho Oeste e Horror, mas há muitos outros exemplos. A galera que cresceu nos anos 80 deve lembrar de Galaxy Rangers e BraveStarr, dois desenhos que combinavam Velho Oeste e Ficção Científica (com um toque de Super-Heróis). Ainda na linha Space Western temos a série Firefly e o filme Serenity, que contam inclusive com um RPG lançado pela Margaret Weis Productions. Combinando Velho Oeste e Fantasia temos o Faroeste Arcano (Spellslinger no original) da Fantasy Flight Games, lançado no Brasil pela Devir. Pesquisando na net dá para encotrar muitas outras combinações e variações.

Mas e como usar o Velho Oeste em Mutantes & Malfeitores?

1º) Você pode utilizar o sistema sem os superpoderes, considerando que os Feitos e Equipamentos são os únicos recursos dos heróis, e rolar uma campanha tradicional de Velho Oeste.

2º) Você pode escolher uma das variações de Weird Western e usá-la na sua campanha.

3º) Você pode simplesmente rolar uma campanha de Super-Heróis no Velho Oeste, como no episódio ” The Once and Future Thing, Part 1: Weird Western Tales” do desenho Liga da Justiça Sem Limites em que Batman, Mulher-Maravilha e Lanterna Verde viajam no tempo e lutam ao lado de Bat Lash, Jonah Hex, Pow Wow Smith e El Diablo, personagens da linha Western da DC.

Sem falar que você sempre pode pegar seu cenário favorito e incluir elementos de Western nele, o clima de “vida na fronteira”, “pioneirismo” e “nativos hostis” pode ser usado em praticamente qualquer cenário de Fantasia Medieval ou Space Opera, a série Star Trek Deep Space 9 é um ótimo exemplo disso, ela é essencialmente uma série de Sci-Fi Espacial, mas incorpora e adapta muitos dos elementos do Western.

Abraços e até o próximo texto!

Um nerd com compulsão por comprar RPGs, pocket books e temporadas completas de séries de TV, mas que quase nunca tem tempo de jogar, ler ou assistir tudo que tem.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d blogueiros gostam disto: