© 2009 Miki

“Não tenham medo meus companheiros, são apenas kobolds.”
— Duor Oakstone, guerreiro anão de 3º nível, últimas palavras.

Os kobolds da tribo da rapina são uma homenagem aos temidos Tucker’s kobolds, que desde a década de 80 aterrorizam os aventureiros que ousaram adentrar no seu território. Assim como seus predecessores, esta nova encarnação utiliza armadilhas, conhecimento do terreno e táticas de guerrilha para fazer frente aos heróis.

Apesar de a idéia ser simples, quando bem aplicada ela cria um desafio memorável para os jogadores, que até podem repensar as suas opiniões sobre estes “monstros inofensivos”.

A Tribo da Rapina

Antes de passarmos para as traquinagens propriamente ditas, é necessário definir as motivações da tribo da rapina, ou, melhor dizendo, justificar em jogo o que os levou a se comportarem desta maneira.

Como escrevi no meu último artigo, estes kobolds serviam o dragão Azigard e mesmo após a sua destruição continuaram a guardar o seu covil. Desde então, os monstrinhos atacam ferozmente qualquer um que invada os seus domínios e perseguem incansavelmente aqueles que profanem o tesouro do seu antigo senhor.

Vejam que com poucas palavras temos a explicação para o territorialismo destas criaturas, o fanatismo por Azigard, além de um gancho atrativo para os aventureiros, o tesouro “abandonado” do dragão.

Ser pequeno é uma vantagem

Primeiro todos os kobolds são criaturas pequenas e devem transformar esta limitação em um beneficio contra os oponentes de tamanho maior.

Túneis feitos especificamente para a sua estatura são um ótimo exemplo de como favorecê-los, pois servem tanto como passagens rápidas dentro do seu lar como lugares de emboscadas para aqueles que se arriscam a se esgueirar nestes caminhos.

Outra forma de tomar vantagem da dimensão dos pequeninos é utilizar áreas que sejam consideradas terreno difícil apenas para criaturas de tamanho médio ou maior, ou ainda, armadilhas que só disparem contra alvos maiores que um kobold.

Armadilhas para todos os gostos e tamanhos

Segundo, estes monstrinhos são armadilheiros habilidosos, que só tem a sua perícia em armadilhas superada pela maneira diabólica como as constroem.

Como já dito antes, os gatilhos das armadilhas dos kobolds normalmente são sensíveis a criaturas que sejam de tamanho maior do que o deles, por isso se prepare para surpreender os seus jogadores com um fosso escondido bem no lugar onde aquele lacaio acabou de passar ou irritá-los quando o sacerdote dracônico ativar continuamente os disparos de uma besta escondida contra o grupo.

Mais um componente a ser levado em conta nas armadilhas destas pestes são os próprios kobolds, que não veem problema algum em se sacrificar para maximizar o estrago causado nos heróis. Um exemplo clássico é o aventureiro que descobriu que o fosso em que caiu se encontra cheio de óleo, sendo surpreendido em seguida pelo mergulho de um kobold com uma tocha.

© 2009 Miki

Criaturas malignas fazem coisas más

Terceiro, os kobolds são por natureza criaturas malignas, que utilizam os mais fracos da sua tribo como bucha de canhão contra os seus oponentes.

Os reais motivos de um destes monstrinhos sacrificar a sua vida sem titubear são: a certeza que eles têm que aqueles que os comandam são muito mais cruéis que os personagens que estão a sua frente e o seu instinto territorialista que faz com que os kobolds utilizem todos os artifícios disponíveis para expulsar os invasores do seu lar.

✣ ✣ ✣

Espero que tenham gostado do texto, que teve como objetivo trazer idéias do passado do Dungeons & Dragons para a sua mesa, sem, no entanto, ficar preso as regras. Caso alguém esteja interessado mais na parte mecânica, eu posso trabalhar em outro artigo lidando com as fichas dos kobolds, as suas estratégias e complementos do campo de batalha.

Cavaleiro Morto

Mestre de RPG eclético, fã tanto de fantasia medieval como de RPGs Eletrônicos das antigas, e que tem o hábito de levar os seus jogadores a uma TPK.

Atualmente se dedica a jogar Magic The Gathering e PS4.

Facebook Twitter 

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d blogueiros gostam disto: