Eu sempre achei bem difícil traduzir a palavra “gamer”. Esse é um termo em inglês que engloba jogadores de video games, RPGs, cartas e board games. A escolha óbvia no português, jogador, remete em nossa cultura a jogador de futebol. Como, ao que parece, não temos um termo equivalente ao inglês, vou usar gamer mesmo.

Para 2014, o blog Wizards Never Wear Armor e a editora Silver Gryphon Games propuzeram, aparentemente ao mesmo tempo e independente uma da outra, o Ano do Gamer (“The Year of the Gamer”, no original), aparentemente por conta do fato dos números 20 e 14 estarem lado-a-lado num d20 (o objeto que, quintessencialmente, representa RPGs em geral).

Com a chamada “está escrito nos dados”, a idéia é usar 2014 para promover, mais forte que nunca, a idéia de que jogar é um entretenimento salutar e positivo. Para participar, basta jogar — tabuleiro, cartas, dados, miniaturas, role-playing games, video games no PC ou no console, o que for — e divulgar na internet. Há uma hashtag “oficial”, #yearofthegamer, que pode ser usada tanto no Twitter como no Pinteres (que já tem um álbum para isso)

Mais informações:

Detalhe: meu único d20 da Game Science não tem os números 20 e o 14 sequer perto um do outro…

Marcelo foi criança nos anos 80, então videogame pra ele é Sega, RPG é HeroQuest e calçado é All Star. Lê ficção especulativa sempre que pode, de preferência David & Leigh Eddings, Anne McCaffrey e John Scalzi. Evita TV como a peste — exceto se estiver passando Jornada nas Estrelas ou Supernatural. Gosta mais de cães do que de gente e abandonou a carreira de professor secundarista de História para pesquisar história da saúde pública na Escola de Enfermagem da USP de Ribeirão Preto.

Facebook Twitter Google+ Flickr Vimeo Skype  

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d blogueiros gostam disto: