« Ilustração: Salvador Ramírez (The CGSociety)

Esta é a postagem de número 101 do Notícias da Terceira Terra, o que significa que fechei o NTT ano passado com o nível B da Tumba do Lich Desconhecido como o texto nr. 100. Interessante que essa simbólica informação tenha passado desabercebida. Acho que não considero esse tipo de marco importante.

Hoje escrevo a vocês, meus poucos e dedicados leitores e leitoras, do fundo de meu coração e sem nenhuma ideia em particular. Irei escrevendo à medida que as palavras forem aparecendo na cabeça, no que talvez será o texto mais pessoal da curta história do NTT — uma história que prosseguirá até o infinito se depender de mim, não se enganem!

Comecei o NTT, no formato atual, em Agosto de 2009 com a proposta de juntar um monte de gente que tinha blogs solitários por aí, e juntar nossas forças para criar um mega-blog nos moldes do Paragons, Pensotopia e Critical Hits. Falhei miseravelmente.

A ideia original era até boa: se todo mundo escrevesse apenas uma vez por mês, teríamos três ou quatro postagens toda semana, e ninguém ficaria sobrecarregado. Mas, ao que parece, as pessoas com quem tentei manter este blog preferiram retornar para seus blogs pessoais, ou pararam de escrever completamente. Acho que todo mundo ficou esperando que o outro escrevesse para que o blog continuasse, sei lá. Eu também aceito minha parcela de culpa nessa história toda, porque eu mesmo ficava muito tempo sem escrever. Mas é isso aí, algumas ideias dão muito certo, outras não. C’est la vie.

Não se engane pensando que eu estou sofrendo com esse “fracasso”. Em primeiro lugar, já me livrei dos grilhões católicos que nos fazem sentir culpa sobre tudo a todo momento há muitos e muitos anos atrás. Este blog — assim como tudo o que faço na internet — é uma diversão. Não levo meus passatempos muito a sério, ou não seriam passatempos. Não deu certo ter meu próprio Critical Hits… e daí? Ainda estou por aqui e ainda é divertido brincar de blogueiro. Afinal de contas, a internet é um playground.

"Science is Sexy!" por fan zhang

Interessante eu usar a palavra “blogueiro”. Sou um podcaster. Escrevo, e insisto em escrever porque esta não é uma habilidade que me vem naturalmente. De certo modo, forço-me a escrever justamente por não ser muito bom nisso. Tento me comprometer com um texto por semana, mas fiquei Novembro último sem publicar nada por aqui, e desde Setembro sou o único a escrever no Notícias. É claro que todo mundo que já escreveu para cá — ou quem nunca escreveu — continua convidado a fazê-lo sempre que quiser. O blog está de portas abertas a qualquer pessoa que queira um lugar para divulgar suas idéias sobre RPG e outros assuntos nerds, mas para 2012 considero a obrigação de manter o NTT vivo somente minha.

Nestes dois anos e meio à frente do Notícias da Terceira Terra, fiz alguns amigos e perdi contato com outros. Isso é normal na vida fora da internet também. Acho que não há ninguém que começou este blog comigo que está por aqui hoje. Sei que o Douglas Alves ainda pretende escrever mais resenhas de livros de Dragonlance, e o Yastromo anda por aqui, nas sombras, dando umas apertadas nos parafusos dos códigos aqui e ali; suas postagens sobre engenharia reversa do RPG e RPG on-line ainda podem ser lidas e continuam interessantes e atuais. De fato, todo mundo que já contribuiu para o NTT ainda tem destaque ali na coluna Os Autores, não importa se escreveu uma dúzia de textos ou um só. Eles fazem parte da breve história deste blog, quer queiram, quer não, e serei eternamente grato por suas contribuições. Se estiverem lendo isto, galera, saibam que o NTT terá um pouco de suas personalidades para sempre.

De minha parte, minha proposta continua a mesma: manterei esta coluna, Palavra de Poder: Mestrar, para minhas ideias, teorias e exemplos de GM para GM, mas eu notei em 2011 que muito do que eu penso não é novidade, pois ocorre naturalmente e ao mesmo tempo em vários outros cantos da internet. O que gosto de fazer — o que acho que se faz muito pouco em português — é publicar coisas práticas. Uma aventura para Savage Worlds, uma raça nova para Shadowrun, um grupo de monstros para Dungeons & Dragons… esse é o tipo de coisa que me fez, por exemplo, criar o podcast Bazar do Bizarro. Ninguém faz isso em língua portuguesa, só se sabe discutir o sexo dos anjos, chover no molhado e apontar o óbvio. Kudos para o Rafael e seu Holoblog, onde temos toda semana NPCs, modificação em raças, novos poderes. É para consumir esse tipo de material que eu acesso a internet.

Por fim, desejo a todos um fantástico 2012. Como resolução de ano novo, prometo escrever mais, gravar mais podcasts… e jogar mais RPG!

Marcelo foi criança nos anos 80, então videogame pra ele é Sega, RPG é HeroQuest e calçado é All Star. Lê ficção especulativa sempre que pode, de preferência David & Leigh Eddings, Anne McCaffrey e John Scalzi. Evita TV como a peste — exceto se estiver passando Jornada nas Estrelas ou Supernatural. Gosta mais de cães do que de gente e abandonou a carreira de professor secundarista de História para pesquisar história da saúde pública na Escola de Enfermagem da USP de Ribeirão Preto.

Facebook Twitter Google+ Flickr Vimeo Skype  

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d blogueiros gostam disto: