Autor: Christie Golden
Ano de publicação: 1991 (edição original) / 2006 (edição que li)
Editora: TSR / Wizards of the Coast
Série: The Ravenloft Covenant, livro 1

Capa de 1991

Capa de 1991

Christie Golden, autora muito bem estabelecida em ficção científica e fantasia, faz sua estréia com uma história de horror no mundo-universo de Ravenloft. E que estréia!

Além de ser o primeiro romance que a TSR publicou passando-se em Ravenloft e cobrindo a série «The Covenant», «Vampire of the Mists» é meu segundo livro no cenário de campanha que mescla horror e fantasia do RPG Advanced Dungeons & Dragons. Eu já li alguma coisa de Dragonlance, alguma coisa de Greyhawk e muita, muita coisa de Forgotten Realms, mas estranhamente havia evitado (sem querer!) Ravenloft.

Algumas fontes e a própria data de publicação original dos livros da série listam «Vampire of the Mists» como o primeiro em «The Covenant», mas a Audible, onde eu peguei o áudio-livro, por algum motivo, lista-o como o segundo (por isso li/ouvi «Death of a Darklord», de Laurell K. Hamilton, primeiro). Não faz diferença, porque as histórias de «The Covenant» não são interligadas. Elas têm pouco em comum, exceto por se passarem em diferentes domínios de Ravenloft e serem escritas por gente que normalmente não escreve para os mundos-universos da TSR. No entanto, eu posso facilmente ver «Vampire of the Mists» como o primeiro da série, pois trata de um monstro clássico, o vampiro, e se passa em Barovia, o domínio de Ravenloft que começou tudo.

Jander Sunstar é o protagonista, um elfo vampiro que, apesar de sua “condição”, tenta se manter uma pessoa boa. Ao entrar num manicômio perto de Waterdeep à noite para beber o sangue dos pacientes do lugar, Jander conhece uma moça que se introduz simplesmente como Anna. Jander retorna ao asilo ocasionalmente pelo século seguinte (quem é que vai acreditar num lunático internado se ele te disser que um vampiro elfo bebeu seu sangue, certo?). Anna, estranhamente, não parece envelhecer. Mas uma tragédia acontece, o que faz o lado monstruoso de Jander aflorar. Depois de deixar as coisas muito, muito piores, nosso trágico herói se vê envolvido por estranhas névoas. Quando elas dissipam, ele se encontra num reino completamente estranho. Ele, claro, foi transportado para a Barovia.

Uma vez no Semiplano to Terror, Jander encontra alguns vistani. Um deles lê seu futuro e prevê ainda mais tragédias na vida (pós-vida?) de Jander. Não demora, e o elfo vampiro chama a atenção do Lorde da Barovia, Conde Strahd Von Zarovich, que adora a idéia de ter um companheiro igualmente imortal e igualmente inteligente com quem conversar. Nós dois sabemos que nada de bom vai sair dessa amizade, certo? Certo.

Capa de 2006

Outros personagens introduzidos na história são um ladrão e um clérigo que se tornam relutantes caçadores de vampiros na desesperada tentativa de interromper o ciclo de mortes de origem sobrenatural na cidade. Não demora e os caminhos dos mortais e dos bebedores de sangue se cruzam de forma catastrófica e trágica.

A autora é Christie Golden, de quem eu já li vários «Star Wars». Ela também é conhecida por vários livros de «Star Trek: Voyager», StarCraft, Assassin’s Creed, Buffy e, principalmente World of Warcraft. Foi uma ótima surpresa descobrir escrevendo esta postagem que«Vampire of the Mists» é seu trabalho de estréia em literatura; não parece livro de iniciante! Ainda assim, preciso dizer que Golden não foi tão fundo no gênero quanto Laurell K. Hamilton foi em «Death of a Darklord» — esse sim foi um livro horripilante! «Vampire of the Mists» é horror diet, um bom começo para quem está interessado no gênero (ou talvez em Ravenloft) mas não fica necessariamente à vontade lendo um romance de horror. Golden retornaria a Ravenloft nos livros «Dance of the Dead», de 1992 e «The Enemy Within», de 1994.

Você pode pegar sua cópia de «Vampire of the Mists» para Kindle, paperback ou áudio na Amazon estadunidense. E aqui está minha opinião sobre «Death of a Darklord».