Chego em casa cansado depois de um longo dia, começo a preparar comida e, enquanto a água do macarrão ferve, decido ligar meu Xbox 360 para jogar alguma coisa — a esposa, excepcionalmente, está lendo no laptop ao invés de matar hobbes em Fable III. Ao ligar na minha conta no console, minha atenção, porém, é atraída por um anúncio na tela inicial que, surpreendentemente, não está tentando me vender um Xbox One (bom, está. Mas ali no santinho).

Resumo: mudanças (para melhor) na Xbox Live Gold.

© 2014 Marcelo D. Ferrari

Foto: © 2014 Marcelo D. Ferrari

São três principais mudanças, porém de longe a melhor para mim é o fim da barreira para se ter aplicativos instalados. Até então, uma das maiores chatices do modelo que a Microsoft criou para o Xbox e sua conectividade com o fim do nível Silver na Xbox Live é o “paywall” que requer ter uma conta paga (uma conta Gold), para se instalar aplicativos, mesmo aplicativos gratuitos como YouTube, Gamespot TV e outros. Aqui em casa, somos dois jogadores de videogame que compartilham e jogam quase sempre os mesmos jogos, não fazendo sentido algum ter e/ou pagar regularmente por duas contas Gold. A Luciana acaba tendo que acessar meu perfil para assistir seriados no Netflix e no Hulu, por exemplo. O Netflix pelo menos tem uma segunda tela de login, em que ela pode informar ser ela a telespectadora (e ter sugestões mais alinhadas com o que ela tem assistido). Mas o app do YouTube só pode ter uma conta cadastrada por vez, então ela acaba usando o YouTube nativo da TV, que é muito, mas muito ruim (e olha que a versão do Xbox não é lá essas coisas!). Sem falar que em jogos como o supracitado Fable III, ela não pode interagir com outros jogadores on-line por conta de não ter uma assinatura Gold.

Não mais. Com a chamada “You Asked, We listened”, a Microsoft acabou de anunciar na tela inicial dos Xbox que agora você poderá instalar aplicativos de entretenimento gratuitos no seu perfil sem ter uma assinatura paga Xbox Live Gold. As outras duas mudanças são o retorno dos descontos usando seus “golds” (mas só para jogos no Xbox One) e a entrada de jogos do novo console no jogo grátis do mês. Tudo isso começa a aparecer em Junho deste ano.

Nem tudo são flores. A Luciana provavelmente vai continuar a não poder interagir on-line no Fable III sem uma conta Gold, e essa história de ter jogos do Xbox One no jogo grátis do mês pode estar aventando o fim, ou talvez a diminuição, dos jogos para 360 por lá. Em geral, considero uma boa, se não ótima, notícia para quem usa seu Xbox como um centro de entretenimento e não só para jogos.

Se quiser saber mais, leia o anúncio oficial neste link.

Marcelo foi criança nos anos 80, então videogame pra ele é Sega, RPG é HeroQuest e calçado é All Star. Lê ficção especulativa sempre que pode, de preferência David & Leigh Eddings, Anne McCaffrey e John Scalzi. Evita TV como a peste — exceto se estiver passando Jornada nas Estrelas ou Supernatural. Gosta mais de cães do que de gente e abandonou a carreira de professor secundarista de História para pesquisar história da saúde pública na Escola de Enfermagem da USP de Ribeirão Preto.

Facebook Twitter Google+ Flickr Vimeo Skype  

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d blogueiros gostam disto: